quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Superman: Cópias, paródias e homenagens

Responsável pelo inicio do gênero “super-heróis”, Superman influenciou centenas de novos personagens, alguns praticamente idênticos ao herói. Confiram:

Wonder Man

Criado em 1939 pela Fox Features Syndicate, apareceu em apenas uma HQ de miséras 14 páginas. Seus poderes, idênticos aos de Superman, vinham de um anel. O herói foi criado por Will Eisner, lenda dos quadrinhos ainda em início de carreira. Nessa época, ele possuía um estúdio freelance e foi contratado por Victor Fox, ex-contador da National (antigo nome da DC), editora que publicava Superman, que ficou abismado com o sucesso das vendas do Homem-de-Aço. Eisner foi encarregado de criar uma cópia do herói Kryptoniano, mesmo contra sua vontade. Assim que a revista chegou às bancas, Fox foi processado pela National. Victor clamava que Wonder Man não era um plágio, porém, Eisner confirmou a má intenção de Fox perante o tribunal. Com isso, a publicação de Wonder Man foi proibida e Will não recebeu nada por seu trabalho.

Wonder Man se destaca por ser a primeira cópia do Superman.

Master Man

Master Man foi criado em 1940 pela Fawcett Comics e teve vida curta. O herói era similar a Superman e Capitão Marvel.

Master Man não podia voar, mas era super forte e podia correr em velocidades extremas, mais rápido do que um automóvel. A série durou apenas seis edições, devido à ameaça de uma possível ação judicial da National Comics por Master Man plagiar Superman. Um dos principais temores de uma ação judicial foi o caso Wonder Man, que a National ganhou.


Capitão Marvel

Capitão Marvel foi criado em fevereiro de 1940 por C.C Beck e Bill Parker e apareceu pela primeira vez na revista Whiz Comics #2, publicada pela editora Fawcett Comics.

O herói, alter-ego do garato Billy Batson, tinha poderes derivados da magia e dependia de gritar “SHAZAM” para se tornar super-poderoso. Surpreendentemente, Capitão Marvel se tornou um sucesso de vendas, o que possibilitou a criação de diversos coadjuvantes e títulos irmãos. Em 1941, a National, iniciou um processo judicial contra Fawcett argumentando que Capitão Marvel era um plágio descarado de Superman. A batalha judicial prolongou-se durante anos, encerrando-se em 1953 com um acordo proposto pela Fawcett, que havia decidido, devido às baixas vendas de sua revista, abandonar a publicação de histórias em quadrinhos e dedicar-se a outras atividades. Devido a esse acordo, o Capitão Marvel mergulhou no esquecimento durante o restante dos anos 1950 e todos os anos 1960 no mercado norte-americano, retornando a ser veiculado somente durante a década de 1970, quando a DC adquiriu o personagem e a Fawcett.

Hipérion
Criado em 1971 por Roy Thomas para a Marvel Comics, Hipérion faz parte do Esquadrão Supremo, um grupo de outra realidade que lembra bastante a Liga da Justiça. Sua origem e poderes lembram Superman.

Na versão original, Hipérion é o equivalente do Superman da DC. Embora não se saiba seu nome original, sabe-se que é o último representante dos Eternos em sua realidade, com superforça, supervelocidade, invulnerabilidade e "visão atômica" (visão de calor). Sua "kryptonita" é a argonita.

Recentemente, a Marvel recriou o Esquadrão Supremo para uma serie adulta chamada Poder Supremo. Nessa versão, Hipérion chegou a Terra em uma pequena nave, ainda bebê. Encontrado por um casal, o governo americano assumiu a guarda do superbebê.

Gladiador
Foi criado em 1977 por Chris Claremont e Dave Cockrum. Gladiador é líder da Guarda Imperial Shi’ar, uma espécie de homenagem a Legião dos Super-Heróis da DC. Já que todos os integrantes da Guarda são equivalentes aos membros da Legião, Kallark, identidade do Gladiador, que é Strontiano, é similar ao Superman. Além disso, o Gladiador também tem uma prima, Xenith, assim como Superman.

Curiosidade: John Byrne criou duas capas extremamente idênticas. Uma é protagonizada por Gladiador e pelo Quarteto Fantástico, já a outra tem Superman e membros da Legião dos Super-Heróis, sendo que os membros da Legião colocados na capa se equivalem ao Quarteto Fantástico.

Supremo
Supremo foi criado por Rob Liefeld. Foi originalmente publicado pela Image Comics, em seguida, pela Maximum Press e mais tarde pela Awesome Entertainment. Ele era originalmente uma versão violenta e egoísta do Superman, mas quando foi assumido no final dos anos 1990 por Alan Moore, foi reformulado e se tornou uma homenagem ao Superman da Era de Prata.

Supremo tem um prima. Suprema, um supercão chamado Radar e um vilão chamado Darius Dax. Alguns fãs dizem que Supremo é melhor que o atual Superman.

Sentinela
Robert Reynolds foi criado pela Marvel em 2000 e embora sua história não tenha muitas similaridades com a história de Superman, Sentinela tem como semelhança o uniforme, a imensa letra “S” como símbolo. Robert ganhou seus poderes ao beber uma fórmula secreta, porém numa forma de parar Vácuo, o lado sombrio do herói, ele causou uma amnésia em larga escala que apagou de todos as mentes, inclusive a dele, sua existência.

Samaritano
Em um futuro distópico do século 35, um homem foi selecionado para voltar no tempo para evitar uma catástrofe cujas consequências arruinariam o mundo futuro. Lançado no fluxo do tempo, acabou caindo em Astro City, em 1985, quando descobriu que a viagem lhe deu poderes parecidos com os do Superman. Ele se tornou o herói Samaritano e logo depois criou uma identidade secreta para si, Asa Martin, repórter da Current Magazine. Os personagens de Astro City são homenagens aos personagens clássicos das HQs. Samaritano, Astro City e seus personagens foran criados por Kurt Busiek, Alex Ross e Brent Anderson.


Majestic
Lorde Majetros é um alienígena do planeta Khera e veio a Terra enfrentar os aliens Daemonitas. Criado pela Wildstorm, foi adquirido, assim como sua editora, pela DC Comics. Acabou se encontrando com Superman diversas vezes, até mesmo o substituindo como defensor de Metrópolis. Atualmente, suas aventuras se passam na Terra 50, a do universo Wildstorm.

Superman de Stan Lee
Como parte da série Just Imagine… (onde Stan Lee recriou os personagens da DC Comics), o Homem de Aço também foi reimaginado por Stan. Na versão criada por Stan Lee, Superman se chama Salden, um policial de um planeta distante. Tudo ia bem até que sua esposa foi assassinada por Gundor Gorrok - um bandido preso por ele. Obcecado por vingança, Salden decide perseguir Gundor e os dois acabam caindo na Terra, onde percebem que agora possuíam poderes acima do normal. Enquanto Gorrok decidiu usar seus poderes para o mal, Salden foi até a cidade, onde assumiu o nome de Clark Kent e decide se tornar Superman após ver uma revista em quadrinhos. Logo foi procurado por Lois Lane (uma empresária que quer tê-lo como cliente) e agentes do governo.

Superduperman
Paródia criada por Wally Wood para a revista MAD. Ele lutou contra o Capitão Marbles, numa paródia da batalha judicial entre Fawcett Comics e DC Comics.


Super Mouse

O rato super poderoso foi criado por Izzy Klein como um super-herói chamado de "Superfly" (Super Mosca). O chefe do estúdio Paul Terry mudou o personagem, que passou a ser caracterizado como um camundongo. Com a intenção de ser uma paródia do Superman, Super Mouse apareceu pela primeira vez em 1942 num curta-metragem animado intitulado "The Mouse of Tomorrow" (O rato do amanhã). Nesse desenho, o nome em inglês do personagem era de fato Super Mouse, mas esse nome foi mudado logo depois para Mighty Mouse (embora no Brasil seja chamado de Super Mouse) quando Paul Terry descobriu que havia outro personagem com o mesmo nome e que aparecia nas revistas em quadrinhos. Na breve série de quadrinhos da Marvel, Super Mouse foi chamado "Terry the First", em homenagem ao primeiro responsável pelos desenhos com o personagem.

Em sua primeira aparição, Super Mouse usava um uniforme azul e uma capa vermelha semelhante ao uniforme do Superman. Mas depois isso foi mudado e ele adotou o tradicional uniforme amarelo com a capa vermelha. Como as outras paródias do Superman, os poderes do Super Mouse eram: voar, força inacreditável, além da invulnerabilidade. Ele também mostrou visão de raios x em pelo menos um episódio, mas preferia utilizar um super-hipnotismo que fazia com que objetos inanimados se movessem.

E outros, muitos outros....

3 comentários:

  1. Bem legal, Gustavo. Eu venho sempre aqui tirar duvidas sobre a crazynologia das Terras paralelas da DC, mas nunca tinha visto esse post.
    Eu fiz um post parecido no meu blog, só que eu coloquei outros "inspirações" também.

    http://marcgadelhadesenhos.blogspot.com/2011/12/supermen-do-multiverso.html

    Sucesso pro blog.

    ResponderExcluir
  2. Na verdade a National viu que o capitão marvel iria desbancar o seu personagem, dai ela resolveu "mexer os seus pauzinhos" pra enfraquecer ele, isso durou alguns anos até a Fawcett ficar ruins das pernas de tanto gasta dinheiro com advogado. No final das contas venceu a mais rica.

    ResponderExcluir

Maniacos por DC Comics, poste aqui sua opnião!