quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Especial Crossovers DC: Mortal Kombat Versus DC Universe

Mortal Kombat VS DC Universe (também conhecido como MK VS DC ou MK VS DCU) é um jogo de luta da Midway Games e da Warner Bros. Games que mostra o crossover entre as franquias Mortal Kombat e DC Comics.
O oitavo jogo da série Mortal Kombat, MK VS DC foi lançado em 16 de novembro de 2008 para Playstation 3 e XBOX 360. A história do game crossover foi escrita pelos escritores de quadrinhos Jimmy Palmiotti e Justin Gray. Este foi o último título do MK a ser desenvolvido e publicado pela Midway Games, que vendeu a franquia Mortal Kombat para a Warner Bros. (também dona da DC Comics). Este é também o primeiro jogo MK a receber uma classificação livre pela ESRB, bem como o ser o primeiro MK a ser publicado pela Warner Bros. Games.
O jogo não segue a ordem cronológica dos outros jogos da série Mortal Kombat, e é considerado um "Elseworlds definitivo" na continuidade do Universo DC pelo co-escritor Jimmy Palmiotti.

O jogo tem 22 personagens jogáveis e como chefe um novo personagem, que é Dark Kahn, a fusão entre Darkseid e Shao Kahn. O jogo conta com um Story Mode de duas perspectivas diferentes, uma dos personagens do Mortal Kombat e outra da DC. Em ambos, ocorre a crise do desaparecimento de vários heróis da DC e de vários guerreiros do Mortal Kombat. Cada um dos lados vê o outro como um invasor e aliado de Dark Khan e tenta descobrir o mistério por trás dessa união de mundos e isso faz com que inimigos se unam em ambos os universos. Quando se termina o Story Mode do lado do Mortal Kombat, Shao Kahn estará disponível para joga. Quando você termina pelo lado do DC Universe, Darkseid estará disponível para a escolha.

Os personagens:

Mortal Kombat: Liu Kang, Sub-Zero, Scorpion, Sonya Blade, Jax, Baraka, Shang Tsung, Raiden, Kitana, Kano e Shao Kahn (desbloqueável)

Universo DC: Superman, Batman, Mulher Maravilha, Flash, Lanterna Verde (Hal Jordan), Capitão Marvel, Lex Luthor, Coringa, Mulher-Gato, Exterminador e Darkseid (desbloqueável)

A Trama

Após a invasão de Shao Kahn ao Earthrealm ser derrotada, Raiden destrói Kahn ao jogá-lo através de um portal. Exatamente ao mesmo tempo, na Terra DC, Superman detém a invasão Apokoliptiana de Darkseid e logo em seguida atinge o vilão com sua visão de calor enquanto ele entrava em um Tubo de Explosão. Entretanto, estes atos não destroem nenhum dos dois, mas funde-os, originando o maligno Dark Kahn. Como consequência, isso faz com que os Universos DC e Mortal Kombat se mesclem ao poucos, fazendo com que pessoas troquem de mundos.Enquanto os mundos se fundem, as habilidades dos personagens flutuam, causando violentos surtos de "raiva" que são na verdade os sentimentos de Dark Khan fundidos nas pessoas de longe. Devido a isso, certos personagens ganham força ou vulnerabilidade. Isso permite que coisas como a possibilidade de Superman ser derrotado devido a sua vulnerabilidade à magia, e dando ao Coringa a capacidade de combater Raiden. Além disso, esses surtos de “raiva” acabam fazendo os personagens perderem a razão e se tornarem malignos por um instante, causando brigas entre amigos e inimigos. Com cada mundo pensando que o outro é responsável pela fusão, eles lutam entre si no Mortal Kombat até que apenas um lutador de cada lado permanece: Raiden e Superman. Na batalha final, Raiden e Superman lutam enquanto Khan se alimenta de suas iras. Ambos percebendo que estão na verdade dando mais força ao vilão, superam a raiva um pelo o outro e derrotam seu inimigo fundido e assim separam os dois mundos, restaurando-os. Enquanto todos são enviados de volta ao seu universo original, Darkseid e Shao Kahn trocam de universos e ambos são reduzidos à impotência ao enfrentam a prisão eterna no universo do outro: Darkseid é contido no Netherealm, enquanto Shao Kahn é preso na Zona Fantasma.

Críticas

O jogo recebeu boas e más críticas, pelos seguintes fatos: os gráficos do jogo são muito bem elaborados e bonitos, além dos personagens estarem enfrentados personagens de outra franquia, proporcionando um crossover dos sonhos, porém, a falta de violência e sangue no jogo não agradou muito aos fãs da serie Mortal Kombat. A ausência da violência marcante de MK aconteceu por exigências da DC Comics, que estabeleceu que não queria ver a cabeça de nenhum de seus personagens arrancadas e outras coisas, o que causou uma certa decepção aos fãs. Para suprir os Fatalities dos heróis da DC (os vilões praticam os Fatalities), foram criados os Heroic Brutalities, que deixam os oponentes vivos, mas incapazes de lutar.Curiosidade: Para o lançamento de Mortal Kombat vs DC Universe’s Kollector’s Edition, uma capa de colecionador foi feita por Alex Ross. A edição também incluiu um gibi de 16 páginas ilustrado pelo co-criador de Mortal Kombat John Tobias.

4 comentários:

  1. Olá Gustavo, tudo certo?

    Tá aí um jogo divertido com uma estória pífia. Eu não entendo porque a franquia MK fica nessa corda bamba de estórias meia-boca. Ou capricha na trama ou nem faz (ainda haverá gente interessada só na porradaria).

    Será que ainda teremos o game DC x Marvel? haha.

    Abração, Linck.
    http://quadrinhosnasarjeta.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá Linck, tudo certo comigo. E com você?

    Pois é, também achei o jogo super divertido apesar das críticas. E realmente, a história é pífia. A franquia MK tem tudo pra voltar a ser um grande sucesso, eu realmente não entendo essa corda bamba. Por mim, podia mandar apenas porrada hehehhe É disso que o povo gosta rs

    E tomara que tenhamos um Marvel X DC, só espero que não coloquem baseado em no crossover Marvel Vs DC dos anos 1990. Enquanto isso, o negócio é ficar no MUGEN kkkkkkk

    Abração, Gustavo "Antimonitor" Sleman

    ResponderExcluir
  3. Uma parte de mim fica meio chateada por não ver o Aquaman na lista de lutadores.

    No entanto, eu acho que a inclusão do Capitão Marvel/SHAZAM foi justa. Para ser sincero, acho que a DC foi muito feliz em todas as escolhas que fez no seu lado, principalmente por ter pego os personagens mais conhecidos. Aliás, fiquei até surpreso de terem trazido a Mulher Gato: é uma boa escolha e faz sentido na proposta IMHO.

    Abraços e parabéns pelo blog ^^

    ResponderExcluir
  4. Opa, muito obrigado pelos elogios Spider :)

    Também fiquei triste por não ver Aquaman na lista, afinal, de uma maneira ou de outra, ele é um dos maiores ícones da DC. Também adorei a inclusão do Capitão Marvel e da Mulher Gato.

    Abração, Gustavo "Antimonitor" Sleman

    ResponderExcluir

Maniacos por DC Comics, poste aqui sua opnião!