quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Um Camundongo por todos, todos por um! Conheça os Three Mouseketeers

Dartagnan-musketeersCom diversas adaptações para as mais diferentes mídias, os Três Mosqueteiros é um dos mais famosos grupos de aventureiros da história. Este histórico romance escrito pelo francês Alexandre Dumas é ambientado no século 17 e narra as aventuras de um jovem chamado d'Artagnan, que sai de casa rumo a Paris, para se juntar aos Mosqueteiros da Guarda. Vale sempre ressaltar que d'Artagnan não é um dos mosqueteiros do título, esses são seus amigos Athos, Porthos e Aramis, amigos inseparáveis que vivem com o lema "todos por um e um por todos" ("tous pour un, un pour tous"). Inicialmente publicado como folhetim no jornal Le Siècle de março a julho de 1844, foi posteriormente lançado como livro, ainda em 1844, pela Baudry, e reeditado em 1846 por J. B. Fellens e L. P. Dufour com ilustrações de Vivant Beaucé. O sucesso do romance foi tanto que o próprio Dumas o adaptou para o teatro e que dois outros romances se seguiram, tomando os quatro mosqueteiros como personagens principais, e formando a Trilogia dos Mosqueteiros: Vinte Anos Depois (1845) e O Visconde de Bragelonne, escrito entre 1848 e 1850. A trilogia é conhecida originalmente como d'Artagnan Romances. Uma curiosidade: Inicialmente, o título previsto seria "Athos, Porthos e Aramis", mas foi alterado para Os Três Mosqueteiros por sugestão de Desnoyers, encarregado da seção de folhetins do Siècle. Dumas aceitou este último título notando que seu absurdo (já que na verdade os heróis formavam um quarteto) contribuiria para o sucesso da obra.

Pois bem, disso todos nos estamos carecas de saber, mas eu lhe pergunto, vocês conhecem os Três Mosqueteiros da DC? E não, não falo das versões de Athos, Porthos, Aramis e d'Artagnan criadas pela editora para enriquecer a cronologia de seu Universo...

Funny_Stuff_No._1 
A Era de Ouro dos quadrinhos. A responsável por lançar os mais famosos super-heróis e vilões dos quadrinhos. Naquele tempo de guerras e conflitos (década de 1940), os quadrinhos de super-heróis eram moda, um estrondoso sucesso entre a juventude, porém, poucos se lembram que nos anos 1940 e até mesmo antes, a própria DC, em seus primórdios, ainda conhecida como National, publicava algumas revistas, como New Fun (por sinal, a primeira publicação da editora), New Comics (mais tarde Adventure Comics), More Fun Comics, Detective Comics (publicada até hoje) e muitas outras. A maioria delas era voltada para a comédia e aventuras e nelas surgiram muitos personagens que renderam muito dinheiro no passado e que hoje são esquecidos pela própria editora. Existiam muito detetives, caçadores, aventureiros e os populares animais, com características humanas e vivendo situações engraçadas, que já eram bem populares devido aos desenhos animados da época. Funny animal (Funny Animals) é o termo mais usado para retratar esses seres.

1238140-funny_stuff__4___page_1
É na Era de Ouro que surgem os Three Mouseketeers (algo como os Três Camundongos Mosqueteiros) na primeira edição da revista Funny Stuff (Verão de 1944). Embora os Super-Heróis já fossem a galinha dos ovos dourados da DC, a empresa ainda investia no ramo dos animais engraçados, provando isso com o lançamento da revista Funny Stuff. Editada por Sheldon Mayer, o título apresentou uma série de novos animais divertidos, incluindo Rufus Lion, Blackie Bear, Bulldog Drumhead e McSnurtle, a tartaruga que podia se transformar em um super-herói chamado Terrific Whatsit. E claro, entre eles os Three Mouseketeers, que inclusive foram a capa da primeira edição e de muitas outras. Os personagens, claramente uma paródia do clássico romance de Alexandre Dumas, são chamados, em referência aos personagens originais, como Aramouse, Amouse e Porterhouse (com o jovem D'Artagmouse como companheiro) e teve várias aventuras enquanto serviam o Rei Looey XIV. Era tudo simples aventura e diversão, com muito pouco intriga política perturbadora. O quarteto teve suas aventuras na revista Funny Stuff (que teve seu nome alterado para Dodo And The Frog, que estes se tornaram os personagens principais do gibi) publicadas até cerca de 1948. Depois disso os personagens permaneceram sem serem vistos durante anos.

204px-Sheldon_Mayer_self-portraitUm pequeno parêntese: Sheldon Mayer (1º de Abril de 1917 – 21 de Dezembro de 1991), tem extrema importância na pequena e obscura mitologia dos ratinhos e de claro, toda ala de Funny Animals da DC, porém, têm mais importância ainda dentro da DC por outro fator e poucos reconhecem a grande importância desse roteirista, editor e artista dentro da editora. Sheldon foi m dos primeiros funcionários da National Allied Publications do major Malcolm Wheeler-Nicholson. Mayer produziu quase todos os seus trabalhos em quadrinhos para a empresa que se tornaria conhecida como DC Comics. Ele é creditado por resgatar a tira do Superman da pilha de rejeição. Mayer foi introduzido no Jack Kirby Hall of Fame em 1996 e no Will Eisner Comic Book Hall of Fame em 2000.

The_Three_Mouseketeers_1A Era de Prata marcou o ressurgimento do gênero de Super-Heróis nos anos 1950 após o declínio dos mesmos ao término da Segunda Guerra Mundial. Os mascarados e seus inimigos voltaram em versões reformuladas, altamente influenciadas pela ficção científica que estava em alta na época. Nisso, surgiram novas versões de heróis conhecidos, como Lanterna Verde, Flash e Superman e claro, novos personagens também. Curiosamente, os Three Mouseketeers, seguindo a tendência dos heróis, também retornaram em uma nova roupagem. A segunda série dos Mouseketeers surgiram em um título de mesmo nome (The Three Mouseketeers #1 de Março-Abril de 1956), que foi publicado em 26 edições entre os anos de 1956 e 1960. Eles foram criados por Sheldon Mayer, embora a maior parte do trabalho foi feito por Rube Grossman após as primeiras edições.

47621-1773-57007-1-three-mouseketeers 
Embora o título fosse claramente inspirado nos antigos personagens da DC de mesmo nome e, claro, obviamente no romance de Dumas, os personagens e suas histórias não tinham nenhuma semelhança com os da série da Era de Ouro ou com os clássicos personagens. As histórias giravam em torno de três camundongos, todos eles membros de um clube. Havia Fatsy, o pomposo, líder autoproclamado e obeso camundogo que se vestia com roupas de marinheiro; Patsy, alto e estúpido (o único Mouseketeer que não trajava roupas), e por último, mas não menos importante, Minus, o baixinho da turma, que se vestia com camiseta e boné de beisebol maiores do que ele. Do grupo, Minus era quem sempre tinha a maior probabilidade de ter problemas (o que fazia ele quase sempre receber broncas de Fatsy), embora isso geralmente não era de natureza maliciosa. Os ratos se conheceram em um clube, que na verdade era uma lata velha com a boca aberta coberta por uma folha. Os camundongos raramente utilizavam esta entrada, preferindo uma entrada secreta no subsolo. Suas aventuras envolviam lidar com seres humanos (a quem se referiam como os Pé-Grandes – Bigfoots -), gatos do bairro (o maior rival: Catsy) e um desagradável falcão Hamilton.
47641-2467-57027-1-three-mouseketeers 
A série teve seu primeiro volume finalizado quando a DC decidiu concentrar-se em sua linha de quadrinhos de super-heróis. A série acabou sendo reviva quando foi reimpressa em sete edições entre 1970 e 1971 (em 1970 também marcaram presença na décima oitava edição de DC Super Giant) e mais tarde, na década de 1980, as histórias de Mouseketeers foram reimpressas em revistas no formato conhecido como Digest juntamente com outros personagens animais engraçados da DC sob o banner Funny Stuff (clara referência a revista onde surgiram os camundongos originais).

3mouse-2Anos mais tarde, na década de 1980, já com a existência de infinitos Universos Paralelos, a DC aparesentou Captain Carrot and His Amazing Zoo Crew! , um grupo de Funny Animals com super-poderes atuando como super-heróis. Claramente uma paródia do panteão da DC. Capitão Cenoura e sua turma são bem reconhecidos dentro do UDC e inclusive tinham uma Terra na época Pré-Crise e depois de Crise Infinita e ainda apareceram em Crise Final. Na época em que surgiram, eles residiam na Terra C, que reunia divertidas e diversas versões animais de personagens clássicos da DC. Em Captain Carrot and His Amazing Zoo Crew #9 (novembro de 1982), durante uma viagem do tempo, os Mouseketeers da Era de Ouro são mostrados e repaginados como figuras históricas da França do século 17 da Terra C, o que nos faz presumir que os camundongos da Era de Prata, também residentes da Terra C, sejam seus sucessores. Na mesma história também apareceram McSnurtle e Nero Fox, The Jive-Jumping Emperor Of Rome (que tinha uma série em Leading Comics). Não se sabe se os personagens tiveram versões na Terra 26 (a Terra dos animais Pós-Crise Infinita). Hoje a DC Comics não presta mais atenção ao divertidos animais que no passado lideravam suas revistas...

Ok, esse texto parece inútil (e é), mas vale lembrar de personagens que fizeram parte dessa grande mitologia criada pela DC Comics e que hoje são esquecidos e obscuros.

Publicado originalmente por mim na minha seção no site Terra Zero

Um comentário:

Maniacos por DC Comics, poste aqui sua opnião!