quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Os Substitutos do Superman-->Superciborgue

Continuando à falar sobre os substitutos do Superman, vamos falar do Superciborgue, que enganou a todos nos com sua aparência de bom moço e visual ciborgue inovador:

Superciborgue

Henry "Hank" Henshaw era um terrestre e fazia parte de um programa espacial da NASA. Sua nave foi bombardeada por uma estranha radiação.

Como resultado, ele e mais três companheiros ganharam poderes fantásticos (Uma alusão ao Quarteto Fantástico, da Marvel). Henshaw ganhou um grande poder de dominar máquinas. Contudo, a radiação veio posteriormente a matá-los. O Superman deduziu que tudo estava acabado quando todos morreram, no entanto, Henshaw não estava morto. Sua consciência em forma de energia viva havia se transferido para um computador. Ele remontou-se como máquina, utilizando o maquinário ao seu redor. A presença do “novo” Henshaw comprometeu toda a rede de comunicações do planeta. O Superman tentou convencer Henshaw a sair do planeta Terra, com a negativa deste, Superman o expulsou temendo seu grande poder.

Impossibilitado de permanecer na terra, Henshaw transferiu sua essência para a câmara-matriz que pariu o Superman (Enquanto que na Terra, a nave de Kal-El havia pousado, esta câmara havia ficado para trás, orbitando a Terra). O homem de aço tentou segurá-lo, mais não conseguiu. Dentro da matriz a essência de Henshaw viajou todo o cosmo acumulando conhecimento, até que invadiu o circuito de defesa do planeta governado pelo tirano vilão Mongul. Em forma de uma nave viva, Henshaw derrotou Mongul e o fez seu escravo.

Rapidamente Henshaw usou o código genético (DNA) do Superman que obteve na câmara-matriz, e tornou-se um kryptoniano ciborgue (o Superciborgue tem mais da metade do corpo feito a partir do DNA de Clark Kent/Kal-El e algumas partes metálicas kryptonianas, obtidas da câmara-matriz que trouxe e pariu o Superman). Utilizando-se além dos poderes e da aparência do Superman, seu poder de controlar todo tipo da máquinas, sistemas e etc, se tornando um perigoso e poderoso vilão conhecido por Superciborgue. A príncipio, ele retornou a Terra fingindo ser Superman, dado que este havia "morrido" durante sua luta com Apocalypse. Ele chegou a ganhar a confiança da Liga da Justiça e até do presidente Bill Clinton.

Isto era apenas uma fachada. Em seu cruzador espacial com sua tripulação de subordinados, o Superciborgue destruiu completamente Coast City, a cidade do Lanterna Verde Hal Jordan, plantando uma cidade motor no lugar. Seu objetivo era arrancar o planeta Terra da órbita do sol e fazer dele uma espaço-nave gigante, criando assim uma duplicata do Mundo bélico de Mongul, onde Henshaw seria o rei absoluto.


Usaria ainda a Terra como sua nave principal, para dominar todos os planetas conhecidos, e os não conhecidos. Após enganar a Liga da Justiça e derrotar Superboy, Aço e a Supermoça, o Superciborgue foi derrotado pelo Superman, que havia sido reanimado pelo Erradicador. O Vilão continuou vivo, já que sua consciência foi armazenada em um dispostivo instalado no corpo de Apocalypse, que também estava vivo e atacou Apokolips. Durante o ataque, o Superciborgue tomou o corpo metálico de um soldado de Darkseid e mais uma vez, Henshaw estava de volta, mas acabou sendo derrotado por Darkseid e Superman.

O Superciborgue continuou vivo e ativo e começou a ser caçado por Hal Jordan, que havia se tornado Parallax e procurava vingança.

Em determinado momento, Superman foi preso por seres azuis que vestiam túnicas brancas e que se auto-denominavam juízes do Universo, e seria julgado culpado pelos crimes que seu antepassado Kem-L teria cometido (o assassinato da população de Krypton, ao impedi-los de sair do planeta pelo uso do Erradicador). O SuperCiborgue estava tentando ajudar os juízes a destruir o Superman.
Mas depois, com a morte do juiz principal, que estava enlouquecido, os outros juízes abrandaram a pena do Superman e condenaram o SuperCiborgue pela destruição de Coast City. SuperCiborgue foi atirado num buraco negro, já que ele, sendo energia pura, era considerado indestrutível. SuperCiborgue sai do outro lado do buraco negro, onde estava o Fim do Universo, um local onde havia uma colossal muralha, a Muralha da Fonte, e vários Deuses mortos e petrificados acorrentados à ela. E lá, por coincidência, estava nada mais, nada menos que Parallax, o ex-Lanterna Verde Hal Jordan. Os dois seres superpoderosos travam uma batalha, e no fim, Parallax transformou-o para a forma de energia pura e o eliminou da existência.


Durante uma crise envolvendo o Quarto Mundo, Superman (já eletrico) viajou para a Nova Gênese e encontrou Henshaw novamente. Henshaw se tornou parte da estrutura da Muralha da Fonte e criou um pequeno mundo feito de lembranças, que ele usa para insultar Superman, antes de ser derrotado novamente. Sem Superman saber, Ciborgue retornou a Terra usando a roupa de contenção de Superman. Na Terra novamente, Hank construiu um novo corpo, desta vez se tornando um professor de arte em uma escola na tentativa de recomeçar tudo. Ele se tornou popilar, mas quando se encontrou com Superman novamente, revelou sua verdadeira identidade e acabou perdendo seu corpo. Para escapar de qualquer detecção,Henshaw transferiu sua consciência para uma estátua de barro. Esta estátua posteriomente foi roubado pelo Homem Brinquedo, e os dois vilões se uniram para matar Superman. Para isso, o Ciborgue criou uma máquina que ia destruir a forma energética de Superman, mas a máquina acabou separando Superman em dois seres, um azul e um vermelho. O ciborgue mais uma vez foi derrotado.

O Ciborgue tentou logo depois tomar Kandor, mas foi derrotado pelo Superman e enviado para a Zona Fantasma. Pouco depois Henshaw escapou da Zona e atacou Superman, que estava sofrendo de envenenamento por kryptonita. Henshaw foi derrotado com a ajuda dos Kandorianos e enviado de volta para a Zona Fantasma jurando vingança. No entanto, ele aparentemente fugiu da Zona.
Mais tarde, Superciborgue retornou como líder dos Caçadores Cósmicos no planeta Biot, sede dos Caçadores, no setor 3601. O vilão era carcereiro dos Lanternas Perdidos( antes dados como mortos por Parallax). O vilão foi derrotado e entregue aos Guardiões do Universo e foi revelado que ele sabe sobre os "52", se referindo aos 52 universos paralelos do Multiverso. O que restou dele foi aprisionado nas Ciencelas de Oa. Logo depois, foi resgatado por Sinestro e se tornou membro da Tropa Sinestro, onde ele revelou que seu maior desejo, era morrer, ele conseguiu ter seu desejo realizado graças aos Lanternas que explodiram o Antimonitor, cuja explosão matou Hank, que morto e feliz no espaço foi revivido por seus escravos Caçadores. O vilão chorou por ser revivido.

Durante a Noite Mais Densa, Hank tentou morrer usando Nekron, mas por não possuir um coração não atraiu o interesse de Nekron.

Henshaw acabaria por regressar. Desta vez, o vilão passou a liderar os Lanternas Alfa, como Alfa Primordial, já que eles possuem um arquivo de Ganthet, em um arquivo. O Ciborgue que ir atrás dele , aparentemente, por sugestão da figura que raptou Ion e Parallax, que lhe disse que Ganthet possui o conhecimento necessário para destruir Hank permanentemente. Ameaçando fazer os Lanternas Alfas se matarem caso Ganthet não colaborar em matá-lo, Henshaw fez com que Ganthet trabalhasse na reversão da energia que transformou os Lanternas Verdes em Lanternas Alfas, esperando que ele pudesse utilizar o resultado para restaurar o corpo original mortal de Hank. Quando sua força vital foi separada de seu corpo robôtico, ele tentou possuir Boodikka, mas ela resistiu. Sua força de vontade, seu guerreiro interior, matou Superciborgue dando-lhe o que ele mais queria. Porém, quando Reign of Doomsday foi anunciado pela DC, foi revelado que Superciborgue aparecerá na saga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Maniacos por DC Comics, poste aqui sua opnião!