quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Especial Liga da Justiça da América - Parte III: Detroit e Crise

Numa atitude muito criticada, a DC reformulou por completo a Liga da Justiça. Procurando capitalizar sobre a popularidade dos gibis de outras equipes da própria editora, que falavam sobre heróis no final da adolescência (como Novos Titãs, que fazia um estrondoso sucesso na época), Gerry Conway e Chuck Patton renovaram a série Justice League of America. Depois que a maioria dos heróis originais não chegam a tempo de ajudar a equipe a defender-se de uma invasão de marcianos, que culminou na danificação do satélite, Aquaman dissolveu a Liga e decidiu reformá-la apenas com heróis capazes de se comprometer em tempo integral com a equipe. Em JLA Annual #2, os medalhões deixaram a equipe.

Com isso a equipe passou a ser composta por Aquaman, Zatanna, Caçador de Marte, Homem-Elástico, Víxen (Mari Jiwe Macabe) e um trio de heróis adolescentes novatos: Cigana (Cindy Reynolds), Gládio (Henry Hank Heywood III) e Vibro (Paco Ramone). A equipe instalou-se em "bunker" em Detroit, daí a alcunha Liga da Justiça Detroit.As HQs se concentravam nos novos personagens. Em sua primeira aventura, a equipe encarou o grupo liderado pelo auto-proclamado deus, Overmaster. Desse grupo, chamado de Cadre faziam parte: Massa Negra, Shrike, Fastball, Pé-de-Cabra e Shatterfist.Em seguida, Superman, Mulher-Maravilha e Flash (que estavam na Terra 2) são salvos das mãos do Maestro pela nova Liga. Entretanto, os três membros-fundadores confrontam Aquaman por ter desmantelado a antiga Liga. Felizmente, Barry Allen termina com a discussão, evocando o passado heróico da Liga e dizendo que a nova tem o frescor necessário da juventude, dando, portanto, legitimidade a essa nova encarnação.Logo depois, Zatanna deixa a equipe, assim como Aquaman acaba deixando a equipe durante a investida de Amazo para voltar aos braços de sua amada Mera. A equipe acabou consolidando-se com o Caçador de Marte e os novatos.

Nisto, a Crise nas Infinitas Terras chegou:

Crise nas Infinitas Terras

O ano era 1985. A DC Comics comemorava 50 anos e a cronologia de seu universo fictício era uma bagunça, literalmente. A confusão começou com o surgimento do Multiverso na Era de Prata, com a história Flash de Dois Mundos de 1961. Nela foi explicada que a Terra 2 era lar dos heróis da Era de Ouro. Após alguns encontros entre SJA e LJA mais Terras foram estabelecidas. Para cada editora adquirida, uma nova Terra surgia para seus personagens; para cada personagem criado que não se encaixava com os demais, uma nova Terra era criada para ele. A confusão era tão grande que muitos leitores desistiam da DC, enquanto alguns mandam muitas cartas para a editora pedindo para que se resolvesse a confusão. Aproveitando os 50 anos da editora, Marv Wolfman, que após receber uma carta de um fã decidiu botar ordem na casa, e George Pérez ficaram encarregados de criar uma saga que unificasse todo o multiverso em um único universo, coeso e moderno.

Na trama, o vilão Antimonitor, nascido no universo de antimatéria de Qward, decidiu destruir todo o multiverso, usando uma onde de anti-matéria que destruía universos. A contraparte positiva do vilão, o Monitor, convocou diversos heróis e vilões para combater o vilão. Depois de reviravoltas como a morte do Monitor, o sacrifício de Flash (Barry Allen), a morte de Supergirl, a ida das Terras 1,2,4, S e X para o Limbo, todos os heróis e vilões entraram na épica batalha contra o Antimonitor. Por fim, Superman da Terra 2 desferiu o golpe definitivo contra o gigantesco vilão.A Liga Detroit acabou participando em parte da saga, onde o satélite da Liga da Justiça acabou sendo destruído. Durante a saga, a equipe se dirigiu ao antigo satélite a fim de recuperar o transmutador de matéria que habilita a viagem extramundo, pois Gládio havia sido raptado pela Corporação Infinito, os herdeiros da Sociedade da Justiça da Terra 2 e levado para esse mundo.Esta é uma das últimas vezes que o saudoso satélite é visto, pois ele logo seria totalmente destruído na sexta edição de Crise nas Infinitas Terras. A Liga da Justiça Detroit se encontra então pela primeira e única vez com a SJA. Ao final desta trama, Gládio confronta seu enlouquecido avô, o antigo herói Comandante Gládio. Irado, o velho desaloja a equipe de seu bunker e com isso, os heróis são vistos obrigados a passarem um tempo no apartamento de Víxen em Nova York. Sem alternativa, os heróis retornam ao antigo santuário em Happy Harbor. Posteriormente, a equipe enfrentaria a ameaça uma criatura achada e apelidada de Junior por Cigana. A criatura passa a drenar a força vital de membros da Liga, os envelhecendo, e acaba se transformando num homem dourado que acaba sendo confrontado pelos antigos membros da Liga da Justiça: Superman, Hal Jordan, Batman, Canário Negro e Arqueiro Verde, que foram alertados sobre tal ameaça por Sue Dibny, que fora atacada pela criatura. A chegada dos antigos membros desemboca na edição especial de número 250. Em maio de 1986 chegava às bancas americanas a edição comemorativa Justice League of America #250, onde, graças a um plano de Batman, Junior é derrotado e as forças vitais dos heróis voltam a eles. Com isso, o Cavaleiro das Trevas volta a equipe.Logo em seguida, o grupo enfrenta uma nova versão de Despero. O retorno de Despero e o confronto contra ele se estendeu até a edição 254. Depois de escapar de Takron Galtos, onde havia sido aprisionado após seu primeiro confronto com a LJA, Despero recriou-se nas chamas da Py'tar, tornando-se mais forte e ganhando uma nova aparência. Ele voltou à Terra para vingar-se da Liga com seus novos poderes encontrados e recriou as chamas de Py'tar para abastecer o seu poder. Capaz de dobrar a realidade à sua vontade, Despero rapidamente derrotou a Liga e capturou Batman e Víxen. Batman, enfim, descobriu a fonte dos poderes de Despero, escapou de suas restrições, e libertou Víxen, que trouxe a Liga de volta para mais uma batalha, onde Cigana usa seus poderes para distaria Despero. Embora Despero sabia que tudo aquilo era uma ilusão criada pela heroína, a distração deu tempo suficiente para Vibro tempo para destruir as chamas de Py'tar, removendo a fonte de energia de Despero, fazendo ele se consumir.

Como resultado da reformulação da Crise, as origens da LJA e da SJA foram remodeladas:

-->SJA: Agiu na Segunda Guerra Mundial, no passado da Terra que surgiu após a Crise.

-->LJA: Mulher Maravilha, Superman e Batman não faziam mais parte da formação original da Liga. A Canário Negro substitui Diana na origem da equipe, que foi mostrada na minissérie LJA: Ano Um, que mostrou a origem Pós-Crise da equipe, que foi expandida, contento não apenas Appellax, mas como organizações secretas, Patrulha do Destino, heróis da Era de Ouro e da Era de Prata.

E, ainda sobre os escombros da Crise, surge a saga Lendas, e com ela o fim se aproxima mais uma vez da Liga da Justiça. Na saga, Darkseid elaborava um plano para desacreditar todos os super-heróis da Terra, fazendo o planeta mais vulnerável a uma invasão posterior sua. Ele a Terra enviou um servo dele, o Glorioso Godfrey, que tinha a grande habilidade de persuasão. Godfrey, na Terra, disfarçou-se como G. Gordon Godfrey, e elaborou uma extensa campanha publicitária contra os superseres, afirmando que eles só traziam maus exemplos, que incentivavam a violência, que a população não deveria confiar sua segurança a mascarados, e que os supervilões não existiriam se não fossem os heróis. A população então revoltou-se contra a comunidade heróica.Num crossover direto com a saga, Nuclear faz uma ponta na edição 257 de Justice League of America convocando a LJA para lutar contra o monstro Enxofre, luta essa mostrada na primeira edição de Lendas. A equipe, além de não ser reconhecida pela população é massacrada e humilhada.Com a fragorosa derrota, Vibro e Homem-Elástico chegam às vias de fato, trocando socos após xingamentos mútuos. O herói marciano, vendo que essa Liga não teria futuro por não possuir força bruta o suficiente e também divido ao decreto presidencial que previne o vigilantismo, utiliza sua prerrogativa de membro-fundador e desmantela temporariamente a Liga. Lógico que tal decisão não agrada a ninguém. Homem-Elástico então desiste de vez, seguido pelo Gládio e pelo resto da equipe, deixando na caverna apenas um desolado Vibro, que acaba sendo assassinado pelos andróides assassinos do Professor Ivo. Em seguida, é a vez de a Cigana ser atacada, mas consegue escapar, ao convencer o andróide de que Ivo está maluco. Contudo, Gládio acaba sendo totalmente destruído.A última edição de Justice League of America, de número 261, escrita por J. M. DeMatteis e desenhada por Luke McDonnell mostrou o embate final de Caçador de Marte e Víxen (Cigana foi aconselhada pela dupla a voltar para sua família) contra os andróides do professor Ivo, que na verdade estava este tempo todo aprisionado como um louco, enquanto todos os outros não passavam de andróides.O projeto infelizmente não decolou. Os novos membros não tinham carisma, e os fãs, acostumados com a Liga do Satélite, não engoliam o estilo urbano da revista. A resposta dos fãs foi muito negativa e até mesmo o retorno de Batman para a equipe em Justice League of America # 250 não conseguiu impedir o declínio da série.

A trama que mostrou o fim da Liga era relacionada à minissérie Lendas, saga esta que deu origem a uma nova Liga...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Maniacos por DC Comics, poste aqui sua opnião!